IBGE faz primeira reunião sobre o Censo 2020 em Fortaleza

Editoria: Censo 2020 | Da redação

05/11/2019 14h18 | Atualizado em 07/11/2019 12h07

A Unidade Estadual do IBGE no Ceará (UE/CE) realizou a primeira Reunião de Acompanhamento e Planejamento do Censo Demográfico 2020 (Repac) na capital Fortaleza, no dia 27 de setembro. O encontro foi conduzida pelo chefe da UE, Francisco José Moreira Lopes, junto ao chefe da Agência IBGE de Maranguape, Paulo Alexandre Sousa, e contou com a presença de diversas instituições públicas e a imprensa.

Antes da apresentação do chefe da unidade, os convidados assistiram a um vídeo de apresentação do Censo 2020. Em seguida, Lopes falou da magnitude do Censo, sua abrangência e as demandas necessárias para a realização da pesquisa, levantando a importância da cooperação dos chefes de estado, da sociedade e da mídia local com o processo de coleta das informações nos domicílios.

A jornalista Maria Clara, do jornal O Povo, acompanhou a reunião e, posteriormente, entrevistou o chefe da unidade, Francisco José Moreira Lopes, que destacou questões relacionados ao Censo 2020. Dentre os assuntos, Maria Clara perguntou sobre as estimativas orçamentárias relacionadas ao Censo em nível estadual e referente à capital, perguntou também sobre a realização da pesquisa pela internet e como a população irá ter acesso ao site para preenchimento das informações. Lopes também falou do Censo Experimental que ocorrerá também no Ceará, na cidade General Sampaio. A entrevista foi publicada no site do jornal O Povo.

Participaram da reunião Antônio Glayson e Valmir Carlos, do Instituto do Desenvolvimento Agrário do Ceará (Idace); Ana Cristina, do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece); Dimas Oliveira, da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (Adagri); Francisco Sombra, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa); Jorge Pinto, da Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA); Gecilda Correia, da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce); Lívia Fernandes, do Instituto de Planejamento do Município de Fortaleza (Iplanfor) e Luana, da Câmara Municipal de Fortaleza.

 

Mais notícias deste Estado